Entenda a Importância de Se Estudar a Concorrência de Sua Empresa

A análise da concorrência tem grande relevância para o desenvolvimento e implantação de um plano de negócios assertivo. Apesar de, há tempos, essa máxima ser reconhecida, ainda existem muitas companhias que deixam os seus concorrentes de lado no momento de estudar o mercado. Conhecer os melhores fornecedores e o público-alvo em detalhes não é o suficiente para se dar bem no mercado.
 
Por Que a Análise da Concorrência é Tão Importante?
 
A realização de um estudo de mercado somente é completa quando contempla os concorrentes, observando os seus principais detalhes de competitividade. A concorrência deve ser conhecida e compreendida para que se possa ter uma ideia a respeito dos seus pontos fracos e dos seus pontos fortes. As companhias concorrentes estão no mesmo mercado que a sua empresa e podem contribuir para o aumento ou redução da sua demanda.

As organizações que dão atenção para a concorrência têm mais chances de tomar decisões assertivas para se consolidar na posição de liderança. O mercado é formado por uma cadeia de acontecimentos gerados pelas empresas que são como peões num tabuleiro de xadrez. A corporação que prevê os movimentos das peças do adversário, pode se defender e, até mesmo, conquistar uma vantagem prática.
 
Como Realizar uma Análise da Concorrência Eficaz?
 
Os empresários que entendem o valor de conhecer os seus concorrentes devem estabelecer um método para realizar o estudo de mercado, pois devem reunir as informações certas para tomar as suas decisões futuras. Para te ajudar nessa tarefa, listei abaixo algumas dicas de como fazer essa análise corretamente.
 
1 – Identifique as empresas concorrentes
 
Nem toda empresa que faz parte do mesmo segmento que a sua companhia é, necessariamente, uma concorrente. Algumas organizações não disputam o mesmo mercado que você, por exemplo. Mas, para que possa saber quais são as corporações que exigem cuidado, é interessante conhecer os produtos de cada uma de perto.

Dedicar um tempo a fazer uma pesquisa dos potenciais concorrentes te ajudará a saber quais deles são mais preparados que a sua companhia e quais, no momento, não representam risco. Observe que o público-alvo de um determinado produto pode ser dividido em diferentes subcategorias, de acordo com o valor que pode e está disposto a pagar por um item. As empresas que se encontram em outras faixas de preço não são suas concorrentes diretas.
 
2 – Mantenha o radar sempre alerta
 
Embora nem todas as companhias do mesmo segmento sejam suas concorrentes, isso não quer dizer que você pode relaxar. Quando o assunto é concorrência, é fundamental se manter sempre alerta, pois as empresas fazem mudanças em seus produtos todos os dias. Dessa forma, uma concorrente indireta pode se tornar uma das principais concorrentes diretas de um momento para outro.
 
3 – Estabeleça um bom relacionamento com os fornecedores
 
Qual é o principal elo entre a sua companhia e as concorrentes? Se você respondeu os fornecedores, acertou em cheio. Contudo, saiba que você não pode, simplesmente, perguntar para os vendedores o que os seus concorrentes compram. Estabeleça um bom relacionamento com os fornecedores, de maneira a conseguir preços competitivos e, eventualmente, poder deixar alguma questão no ar em relação aos concorrentes.
 
4 – Reúna informações
 
Para conseguir compreender quais são as principais estratégias de uma companhia, é necessário reunir informações relevantes, como, por exemplo, dados das campanhas promocionais que ela cria, meses em que oferece os maiores descontos, forma como se comunica com os clientes, entre outros. Essa base de dados te ajudará a saber como é o relacionamento da concorrente com o público, quais os meses em que as vendas são menores e se existe uma necessidade iminente de esvaziamento do estoque.
 
5 – Aprenda com os erros e acertos dos concorrentes
 
Ler casos de organizações concorrentes pode ser uma maneira interessante de se posicionar com mais assertividade no mercado. A partir desse histórico alheio, é possível saber em que pontos estão os erros e os acertos mais comuns. Se a sua companhia está tentando se estabelecer no mesmo mercado, nada como conhecer histórias de quem superou desafios ou viu seu sonho acabar mais cedo frente às dificuldades.
 
6 – Atenção à internet
 
Além de conhecer as estratégias das concorrentes que são voltadas para o relacionamento físico com os clientes, é importante ficar atento para as estratégias online. A internet é uma das melhores ferramentas para estabelecer contato com os clientes atualmente e, por isso mesmo, é que boa parte das organizações está no mundo digital.
 
Conheça as páginas das empresas concorrentes, analise se existe um relacionamento positivo com os clientes que comentam, como a companhia gera engajamento, enfim, como a internet é usada como ferramenta de relacionamento ou, então, como mecanismo para vendas. Pense que é como se você estivesse desmontando um equipamento eletrônico para entender como funcionam os seus mecanismos internos.
 
 
Fonte: Marcus Marques



Comentários