13 Dicas valiosas para um feedback de sucesso

Uma postura errada, uma forma de tomar decisão equivocada e até mesmo a falta de ousadia em correr riscos pode afetar negativamente um negócio, não é mesmo?
 
Por isso quando um colaborador faz algo que agrega valor de forma espetacular ou prejudica a realização de uma atividade ou outra pessoa, estes devem ser temas do feedback de sucesso. Ou seja, do retorno sobre sua atuação com o intuito de aperfeiçoar a performance. Veja a seguir dicas valiosas para um feedback de sucesso.
 
Para ver um crescimento tanto da sua equipe, quanto dos resultados da sua empresa, você precisa ser hábil ao dar um retorno para seus funcionários. Mesmo que isso não seja muito simples. Afinal, é fundamental para que eles saibam claramente quando acertam e quando erram. Assim, é possível potencializarem seus pontos fortes, melhorar os “fracos” e passar a trabalhar em equipe de uma maneira mais produtiva.
 
Alguns aspectos importantes devem ser levados em conta na hora de dar um feedback de sucesso e que transforme positivamente o desempenho da pessoa. Bem diferente de chamar atenção ou dar uma bronca, o feedback de sucesso deve ser verdadeiro e transmitido de forma generosa por quem realmente deseja ajudar. É o que chamamos de crítica construtiva. Vamos às dicas.
 
13 Dicas valiosas para um feedback de sucesso
 
1- Antes de mais nada, veja se as situações que você vai comentar realmente são verdadeiras. Cerque-se de dados e fatos que funcionem como evidências reais de que tal fato e respectiva atitude do colaborador assim aconteceram.
 
2- Evite o improviso e se prepare bem para o feedback. Reúna no dia a dia pontos importantes para serem discutidos e coloque-os em forma de roteiro a ser seguido.
 
3- Leve em consideração se o fato abordado vai sem bom para o colaborador ouvir e usar para o seu autodesenvolvimento. Pense no que isso vai agregar à carreira dos envolvidos e ao negócio.
 
4- Desenvolva um modelo padrão para ser usado no momento do feedback. Isso torna o processo mais justo, de forma a ser conduzido nos mesmos moldes e espaço de tempo para todos. Lembrando que é praticando que se cria uma cultura de feedback na sua empresa e se permite que cada um seja protagonista de sua carreira e atenda o que a empresa espera dela.
 
5- Manifeste a satisfação que você tem em estar acompanhando a performance de seu colaborador dentro da empresa e medindo seu progresso. Prove que você está aberto para ajudá-lo e que o objetivo da conversa é alavancar o desempenho no menor tempo possível.
 
6- Também no início da reunião, dê um pequeno resumo do que será falado. Isso quebra o gelo e deixa o colaborador ciente de que terá uma conversa franca e transparente. E que o objetivo é elogiar bons exemplos de atuação e trocar ideias também sobre aqueles nos quais ele não se saiu tão bem e precisa melhorar. É preciso ficar claro que o feedback almeja a evolução do profissional.
 
7- Crie um calendário para as sessões de feedback. Ele deve ser constante, ou seja, deve estar presente na sua programação anual e ser realizado periodicamente dentro deste período. Pode ser 2 vezes ao ano, ao término de cada semestre ou a cada quatro meses.
 
8- É essencial que seu feedback seja absorvido da melhor maneira possível pelo colaborador. Por isso, garanta um ambiente calmo e sem interrupções. A conversa deve ocorrer num tom amigável e sigiloso. Não deixe que isso se torne num momento dramático e temível. O colaborador precisa se sentir tão a vontade quanto você.
 
9- Sempre se baseie nos valores da empresa para comentar sobre o desempenho do seu funcionário. Isso o ajudará a entender que precisa sempre agir dentro da empresa de modo aderente a esses valores porque será “cobrado” por isso.
 
10- Não transforme a reunião de feedback numa ocasião para promoção ou aumento de salário. Jamais use esta ferramenta para demissão.
 
11- Esta reunião deve servir sim para o alinhamento das expectativas dos dois lados e reforço dos objetivos do período. Para tudo que possa trazer resultados positivos para o colaborador, para a equipe como um todo e para a empresa que terá mais produtividade e eficiência.
 
12- Estimule a pessoa a desempenhar sua função e suas responsabilidades com a cabeça de dono. Seja cumprindo o orçamento, superando expectativas, dando boas ideias, indo além do que lhe é pedido e inovando.
 
13- Depois da conversa sobre os pontos fortes e sobre os pontos a melhorar do seu funcionário, peça para ele também dar um feedback sobre a sua performance como gestor. Como você tem se saído ao delegar tarefas? Ele se sente motivado? O que você pode fazer para melhorar ainda mais o trabalho dele? Precisa mudar alguma coisa? Você tem valorizado o trabalho dele?
 
Ao final da reunião do feedback já marque na agenda de ambos a realização de um plano de desenvolvimento. Ou seja, os dois terão tempo de pensar e depois estabelecer providências que serão tomadas em conjunto para superação das dificuldades, como por exemplo, a participação num curso, uma mudança de atividade ou área.
 
 
Fonte: CR Basso



Comentários